Naturalismo Wiki
Advertisement

Direitos Reservados ao Iron Chariots, Link original aqui

O argumento da inerrância das escrituras afirma que um livro sagrado está livre de erros e, portanto, tem uma origem divina. O argumento é frequentemente apresentado de forma semelhante à Sura 4:82,

"Eles então não consideram o Alcorão com cuidado? Se fosse de outra pessoa que não Alá, eles certamente teriam encontrado nele muitas contradições."

O argumento está relacionado ao argumento dedutivo do design porque todas as outras fontes de inerrância, além de Deus, são excluídas.

Argumento formal

  1. Um livro sagrado em particular é inerrante.
  2. Os humanos não poderiam ser inteiramente responsáveis pela escrita, porque isso introduziria um erro.
  3. De (2), não há outra maneira de alcançar a errância além de uma fonte divina.
  4. De (1) e (3), a escrita foi coordenada de fonte divina.
  5. De (4), Deus existe.

Livros sagrados específicos

Alcorão

O Islã predominante considera o Alcorão inspirado por Deus e livre de corrupção, distorção ou qualquer mudança. [1] Conforme declarado na Sura 4:82, isso implica uma origem divina.

Cristianismo

Enquanto alguns cristãos acreditam que a Bíblia é inerrante, a apologética cristã tende a se concentrar na evidência interna da Bíblia para estabelecer a existência de Deus, em vez de considerar as características gerais do livro como prova suficiente. Embora reconhecendo os muitos autores da Bíblia, Mike Culpepper argumentou que a Bíblia contém consistências entre autores que estão "certamente além das habilidades de escrita de qualquer ser humano". [2] Seu objetivo é estabelecer que a Bíblia é a palavra de Deus "não necessariamente com base no que ela diz [...], mas como foi elaborada". [3]

Outro exemplo de argumento de inerrância para autenticar a Bíblia: [4]

XX. POR CAUSA DE SUA INTEGRIDADE Não existem contradições internas, nem contradições externas, na Bíblia. Claro, existem algumas "contradições aparentes", mas essas são deixadas por Deus para confundir os céticos destituídos de fé e confirmar a fé daqueles que desejam estudar com um coração crente.

Normalmente, uma vez que a Bíblia é estabelecida como verdadeira, o argumento passa a considerar a existência de Deus com base na evidência interna da Bíblia.

Contra-argumentos

Declarações científicas e históricas imprecisas

Os livros sagrados incluem inúmeras contradições e absurdos. Isso inclui a Bíblia e o Alcorão. [5]

Existem diferentes versões

Existem várias versões de cada livro sagrado. Nem todos podem estar certos, mas todos podem estar errados.

Existem diferentes variantes do Alcorão, as citações de fontes antigas estão em desacordo e foi escrito décadas após a morte de Maomé. [6] [7]

Reivindicações circulares

A alegação de inerrância é frequentemente apoiada pelo próprio livro sagrado, [8] que é um argumento circular.

No caso do Alcorão, é dito que é o árabe clássico perfeito. No entanto, o árabe clássico é definido como aquele que é encontrado no Alcorão, tornando o argumento circular. [9]

Humanos falíveis

Se os humanos são incapazes de escrever um livro inerrante, também são incapazes de avaliar se um livro é inerrante.

Referências

  1. Understanding the Quran - Page xii, Ahmad Hussein Sakr - 200
  2. Press release, "Author Provides New Proof That Bible is Truly Word of God", 20 de fevereiro de 2014
  3. Mike Culpepper, "Filty Framed Together: The Bible", WestBowPress 2013, p.2
  4. Greenville Church, "Why I believe the Bible", retrieved 4th Apr 2014
  5. Contradictions in the Quran
  6. Harold C. Felder,The Qur'an: Heavenly or Human?
  7. History of the Quran
  8. Rose Ave, Church of Christ, "The Bible is complete and perfect", retrieved 4th Apr 2014
  9. https://web.archive.org/web/20170516193328/http://ramirustom.blogspot.co.uk/2014/03/miracle-claims-about-quran.html


Advertisement